Relacionados ao Crescimento Inorgânico

O Emissor pretende acelerar seu desenvolvimento através de crescimento orgânico via aquisições. As sociedades investidas serão aquelas que atuem no ramo de compra e venda de direitos econômicos oriundos de contratos de jogadores de futebol, que tenham histórico de negociações com entidades de prática desportiva, corriqueiramente chamados de “clubes” ou “times” de futebol, experiência no mercado e descoberta de novos e jovens talentos, trato e relações pessoais com procuradores e agentes de atletas, e ainda sociedades que tenham prática em negociações com entidades desportivas estrangeiras, que tenham em seu portfólio atletas em condições de negociação e cessão de direitos parcial ou integral.

 

Tal modelo estratégico de crescimento envolve riscos que poderão causar efeitos adversos ao negócio da Companhia, especialmente:

 

n     As aquisições podem não contribuir com estratégia da Companhia; As aquisições podem apresentar potencial de valorização abaixo do esperado;

n     Dificuldade em integrar sinergias nas operações no que envolve pessoal, parte contábil, financeira e sistemas gerenciais;

n     A demora no processo de aquisição pode desviar a atenção da administração e consequentemente na atividade operacional da Companhia; As condições de mercado podem não permitir um desinvestimento com um retorno adequado;   As investidas podem ter resultados negativos;

n     Pode ocorrer descumprimento de obrigações específicas contratuais e outros instrumentos representativos, das partes envolvidas nas negociações da companhia;

n     A empresa pode sofrer alterações significativas nos membros da administração e/ou não conseguir atrair e manter profissionais qualificados, podendo gerar efeitos adversos nas atividades da Companhia afetando a produtividade e consequentemente o resultado financeiro.

 

A estratégia inicial de negócios do Emissor é bastante ampla e contempla o crescimento inorgânico através da aquisição de participação societária, focada em sociedades que atuem em sua área de interesse. O Emissor  ainda não tem certeza sobre todas as sociedades nas quais investirá, a data em que poderá realizar seus investimentos, nem o preço dos mesmos.

 

Adicionalmente, a depender do teor das negociações que serão realizadas, bem como dos termos e condições que serão fixados nos contratos que o Emissor celebrar, as participações societárias que detiver poderão não gerar os resultados esperados e, consequentemente, seus resultados e a rentabilidade das Ações poderão sofrer impacto adverso relevante.

 

A implantação e manutenção da estratégia de crescimento via aquisições do Emissor exige investimentos substanciais constantes, inclusive porque, na prospecção de novos e jovens talentos, a qualidade reduz a possibilidade de perda de ativos. Ora, jogadores jovens podem não se tornar atletas que tenham apelo de cessão de direitos econômicos, tendo em vista que vários são os riscos inerentes, como não atenderem a expectativa que se esperava num primeiro momento, devido à falta de qualidade técnica, uma lesão que diminui seus rendimentos físicos e técnicos, falta de cultura do atleta e de sua família de forma que desiste da carreira para trabalhar em outro setor, etc. Para cada dez atletas com potencial, é possível que apenas um tenha mercado, diminuindo na mesma proporção para atletas que tenham bom mercado, e ainda mais para excelente mercado.

 

Assim, é necessária a busca incessante por novos e jovens talentos, minimizando a possibilidade de lesões, de verificação de insuficiência técnica, de perda por necessidade econômica premente do atleta e sua família, sendo necessário, portanto, constantemente, o investimento baseado na dualidade qualidade/quantidade, fazendo necessário que a empresa tenha sempre disponibilidade de recursos em caixa.

 

O Emissor poderá ainda ter gastos direcionados relativos à execução de seu plano de negócios, por exemplo, a contratação de auditoria externa, serviços legais para due dilligence e consultores especializados para a averiguação e avaliação das companhias alvo de fusão ou incorporação, aquisição de ativos imobilizados, contratação de pessoal e pagamento de tributos, etc.

 

Para implementar a sua estratégia de negócios, o Emissor pretende captar recursos de diversas formas, especialmente atraindo investimentos de terceiros por meio de relacionamentos comerciais de seus conselheiros.  É possível que o Emissor não consiga captar os recursos necessários para implementar a sua estratégia de negócios e nessa hipótese, caso não tenha capital próprio para arcar com os custos e despesas, o resultado de suas operações pode ficar comprometido.

 

Ademais, a crise mundial impactou diretamente o setor financeiro e de mercado de capitais, o que poderá não apenas dificultar a oferta de crédito junto a instituições financeiras e o acesso a recursos no mercado de capitais, como também impactar a capacidade do Emissor de atrair investimentos.

 

Tendo em vista que a atividade pretendida depende de investimentos substanciais de capital, o Emissor pode não dispor de recursos financeiros, nem conseguir captar ou atrair recursos para implementar a sua estratégia de negócios.

 

Tanto em função da retração da demanda ou da queda dos preços, quanto em razão da dificuldade de captar recursos, a crise mundial poderá dificultar a implementação da estratégia de negócios do Emissor, comprometer os resultados de suas operações e, por conseguinte, afetar adversamente a rentabilidade das suas Ações.

 

Embora tenha como objetivo fundamental a compra e venda de direitos econômicos oriundos de contratos de jogadores de futebol, a Companhia também foi concebida como uma sociedade de participações (holding), que investirá parte de seus recursos em projetos que serão abrigados em sociedades especialmente constituídas para este fim ou através da exploração de ativos contidos em sociedades já constituídas no Brasil, sendo que sua capacidade de honrar suas futuras obrigações financeiras dependerá do fluxo de caixa e dos ganhos oriundos das empresas investidas, da distribuição para a Companhia destes ganhos na forma de dividendos e juros sobre capital próprio e da capacidade da Companhia de alienar, quando necessário, os investimentos de suas carteiras.

 

Conforme já mencionado, a Companhia poderá investir em sociedades com experiência no mercado de compra e venda de direitos econômicos de jogadores de futebol, com portfólio de atletas em sua carteira, com relações consolidadas com entidades de prática desportiva, enfim, com know-how e histórico no setor, de forma a negociar direta e rapidamente os seus direitos.

 

Caso os dividendos e juros sobre capital próprio pago pelas empresas investidas pela Companhia não sejam suficientes, por qualquer razão, para prover a Companhia com os recursos necessários aos pagamentos de suas obrigações financeiras, e caso a capacidade da Companhia de alienar seus investimentos em condições favoráveis seja negativamente afetada por oscilações de mercado ou por ausências de liquidez momentâneas, a Companhia não disporá de tais fontes de recursos e poderá sofrer um impacto relevante adverso em sua situação econômico-financeira.






Companhia Aberta
Código CVM 22934

COTAES


TRABALHE CONOSCO BM&F BOVESPA | CVM | CBLC